Quem disse que antropologia não combina com tecnologia?

Quando a gente pensa em antropologia parece que é alguma coisa do outro mundo, né? Pensamentos difíceis de serem entendidos e que aparecem pra dar um nó em nossas cabeças. Mas como diz um ditado que conheço desde que nasci, “nem tudo o que parece, é”.

E por que tô falando isso? Porque talvez a gente nem imaginasse que essa ciência ia ajudar demais o meu time a ter mais informações pra pensar e oferecer produtos que atendam às nossas necessidades. Se você está se perguntando como isso é possível, eu tenho a resposta. 

Aliás, melhor ainda, um convite: vem conferir o papo que bati com a minha parceira de trabalho, Janaína Andrade. Ela é antropóloga de formação e trabalha comigo como especialista em pesquisa. Adorei conversar com ela e acho que você vai adorar ler também. 🙂

1 – Primeiro, conta como surgiu o seu interesse pela antropologia?

Então… foi na curiosidade (risos). Sempre fui muito curiosa e gostava de saber, e pensar, o que era diferente da minha realidade. Achava o máximo perceber que as pessoas fazem algumas coisas de formas diferentes, dependendo de onde elas estão no mundo, e, ao mesmo tempo, fazem outras do mesmo jeitinho. Mas depois vi que não precisava ir muito longe, que, ao meu redor, eu já podia ver toda essa pluralidade. Aí, quando descobri que existia uma ciência que se ocupava disso, foi como se tivesse encontrado parte do meu lugar no mundo.

2 – Agora fala uma coisa que tô morrendo de curiosidade: você já tinha imaginado que, em algum momento, poderia atuar como antropóloga em uma empresa de tecnologia do mercado financeiro? Como aconteceu essa “virada”?

Não imaginava isso mesmo! Apesar de acreditar fortemente que a antropologia tem um poder de diálogo imenso com as mais diversas áreas do mercado, ela ainda é vista com muita timidez pela maioria dos segmentos. Do meu lado, sempre que tinha a oportunidade, trazia a antropologia pra conversa em diversos contextos de trabalho, mas com o will a coisa foi diferente: foi o will que reconheceu todo o potencial que a antropologia poderia oferecer. Aí, quando recebi o convite pra trabalhar aqui, não pensei duas vezes! 

3 – Então conta pra gente como é o seu trabalho aqui com o time will, o que você faz, como aplica os conhecimentos da sua formação nas suas atividades na empresa.

O meu trabalho aqui é ajudar os meus colegas a conhecerem, cada vez mais e melhor, os nossos clientes, especialmente a partir de uma nova perspectiva. A antropologia procura entender diferentes formas de ver e apreender o mundo e as relações que se constroem a partir delas. Ou seja, nosso primeiro olhar não é pra números, mas sim pras histórias que estão por trás dos nossos clientes. Aí, a partir disso, uso o repertório metodológico e analítico que a antropologia oferece pra trazer as dinâmicas do dia a dia dos nossos clientes pra dentro do will. E o que isso significa? Que estou olhando pro nosso cliente o tempo todo e de diversas formas, fazendo entrevistas, observando comportamentos, entre muitas outras coisas.

4 – Eu e todo o meu time trabalhamos diretamente com os desejos dos consumidores. Aí, como a antropologia pode contribuir pra gente entender mais profundamente esse universo?

Acredito que os dois principais pontos sejam ajudar a compreender a pluralidade do que é estar no mundo, além de entender a complexidade das relações nas quais a gente está inserido. E o que quero dizer com isso? Nós sabemos que não existe uma única forma, por exemplo, de lidar com dinheiro. E também que não podemos pensar a relação dos nossos clientes com o sistema financeiro sem levar em conta tudo o que também está envolvido em suas vidas. E é aí que entra o “olhar antropológico” pra amarrar essas questões e trazer pra uma estrutura mais concreta tudo o que envolve e passa pela vida dos nossos clientes. Assim, cada vez mais, todo o time will tem informações pra pensar e oferecer produtos que atendam as necessidades de quem está com a gente nessa jornada.

5 – E aí, pra finalizar, eu queria saber como a antropologia se apresenta como uma aliada pro meu time, por exemplo, poder oferecer novas experiências pra quem é cliente will?

A antropologia dá voz pra diferentes formas de ser e estar no mundo. E é justamente ao escutar essas vozes que a gente conhece e se aproxima das pessoas. Dessa forma, a antropologia ajuda a inverter o jogo e equilibrar mais as forças, Não é mais só de dentro pra fora, com o sistema financeiro ditando como é que funciona e pronto. Aqui, é o cliente will se fazendo ouvir, apontando o dedo pro sistema financeiro e dizendo: “ei, esse é o meu mundo”. E, como não poderia ser diferente, o will é todo ouvidos.

Avalie esse artigo

Títulos

Classe Exemplo
title__1 6 dicas importantes...
title__2 6 dicas importantes...
title__3 6 dicas importantes...
title__4 6 dicas importantes...

Tags

Classe Exemplo
tag Compras
tags
tags tags--darker

Textos

Classe Exemplo
text

Lorem ipsum dolor sit amet ...

text-2

Lorem ipsum dolor sit amet ...

medium-text

Lorem ipsum dolor sit amet ...

big-text

Lorem ipsum dolor sit amet ...

Botões

Classe Exemplo
button Meu botão